sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Máquina Biológica


Biologicamente
seu corpo age,
Ágil é seu corpo,
corpo agiu como mente.

Comumente
A mente,
oh mente,
como mente.

Como sente o corpo...
e como o corpo sente!
Sente o que mente
Mente o que sente.

Máquina biológica
Engana seu próprio software
Carcaça de retorica
Se não vive o agora
mora em nowhere.

Viver?
Parte difícil
se é máquina,
apenas responderá
ao impulso sutil

Máquina que erra...
Erro de programação?
Será que dentro da armadura
realmente existe alma
e um coração?

(Caio S. C.)

2 comentários:

  1. Voltando aos poemas. Muito bom! Somos ou nos forjam, máquinas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3
      Está ai a grande indagação. Pela visão biológica, já somos. Pela psicológica também.
      Talvez só o conceito de "coração" possa responder.

      Excluir

Ocorreu um erro neste gadget