sábado, 13 de setembro de 2014

O dente-de-Leão (Caio S. C.)



Ao caminho do meu fim,
da minha perdição,
encontro um perfeito e belo
dente-de-leão.

O que será de você,
já não sei,
por isso temoroso,
assoprei.

Desejei com todo folego
e todo amor restante,
que você superasse
esse amor agora distante.

Dois corações foram partidos,
os caminhos bifurcados.
Rezo que você entenda
rezo que sabia e compreenda
o quanto ambos
foram amados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget