sábado, 2 de junho de 2012

Seu sabor e a poesia (Caio S.C.)

"Quando eu provar o teu sabor,
poderei fazer poesias sobre tua gloria,
do teu corpo,
teu calor.
Será a musa do poeta,
a inspiração mor do gênio,
será da fogueira,
a faísca,
lenha
e oxigênio.
Indubitavelmente,
com seu perfume exalante,
dirás que não mentes,
seremos excelentes amantes.
Mas que não fiquemos em promessas,
por que isso não dura.
Vivamos de desafios,
que é o que perdura"


(Caio S.C.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget