terça-feira, 12 de abril de 2011

Coisa de ser Humano. (Caio S.C.)

Sempre amando o impossível,
Pois existe gosto melhor no difícil.
Sempre se tenta dizer o indizível,
Sempre se tenta ver o invisível.

Até no amor parece ter melhor recompensa,
Ao invés de seguir doces palavras
Preferem-se as ofensas.

Seguimos caminhos tortuosos
Cheios de solidão no ar,
Tristeza ao chão,
Ao caminhar.
E a angustia nos nossos estômagos.

Poderíamos facilmente seguir o caminho que nos aceita,
Mas qual seria a graça de ser amando facilmente?
Parece, que para o amor,
Não existe receita.

E se houvesse uma poção?
Em que sua amada viesse lhe amar,
Você não usaria sua melhor opção:
Conquistar!

Se o que é fácil não agrada,
O “mais fácil ainda” não desperta nada.
E ali você pode ficar,
Sem ter o que fazer, sem ter que pensar.

Adeus sabor da conquista,
Adeus chegar ao impossível.
Adeus verdadeiro amor,
Adeus Amor indescritível.

Um comentário:

  1. É tanto amor que afoga a alma e inunda os sentidos, mas a razão, essa parece que tem aprendido a nadar.

    ^^

    Gostei do estilo discorrido quase como um discurso reflexivo mesmo.
    Neste, a forma (poesia) não quebra a leitura e nem a idéia a ser passada.

    Muito bom também.

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget