quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A Flor (Caio S.C.)



Te encontrei,
por acaso
no caminho.
Tinha uma bela cor
porém, tinha espinhos.
Querer te ter foi fácil,
e mais fácil
não querer ser mais sozinho.
Subi o meu máximo,
e tentei te pegar.
Não te deixaria pro próximo,
contigo,
acelerei meu andar.
A mais bela flor,
que parecia impossível pegar.
Tinha o perfume,
chamado paraíso
e você me levava pra lá,
com olhares,
e carinhos,
um pouco de chantagem,
direcionada ao amor,
ou seria sacanagem?!
As duas não divergem tanto,
por que caminham juntos.
E se estão unidas,
faz até parar o mundo
no meio de uma tarde,
Torna corajoso um forte,
e afasta os covardes.
É lá onde quero te ter,
Cedo,
amanhã,
ao anoitecer.
A mais bela flor,
roubei,
e guardei pra você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget